Tela Viva: Eutelsat e Speedcast já simulam migração de emissoras para banda Ku
Com a eminência da aprovação do edital de 5G e a consequente necessidade de adequação para liberar a faixa de 3,5 GHz, a operadora satelital Eutelsat e a provedora de serviços de comunicação Speedcast estão executando teste para simular a migração dos serviços de TVRO da banda C para a banda Ku e mostrar a plena viabilidade da solução. A demonstração da operação técnica funciona com oito canais de TV já operando nessa frequência: Band, Record, SBT, Rede TV, Rede Viva, Canal Rural, TV Cultura e TV Aparecida. 
 
O satélite utilizado é o Eutelsat 65 West A, que divide a posição orbital brasileira 65º Oeste (daí o nome do artefato) com o StarOne C1, da Claro/Embratel. Para o general manager da Eutelsat, Rodrigo Campos, o fato de haver dois satélites de operadoras diferentes na mesma localização é interessante porque há a possibilidade da recepção de ambos em uma mesma antena, mas, mesmo se for em posição orbital ligeiramente diferente, é possível executar a operação.
 
"Estamos fazendo a transmissão só do nosso satélite, com a Speedcast no teleporto deles, para simular a migração", explicou Campos a este noticiário. Os pontos de transmissão serão instalados dentro das emissoras: a Speedcast está recebendo o sinal de satélite na posição, e então faz a retransmissão em banda Ku. Em alguns casos, o recebimento de sinal é via terrestre. "Mas, de maneira geral, essa seria a base para fazer a dupla iluminação", diz, referindo-se à condição presente no edital do leilão de 5G de iluminação em banda C e Ku ao mesmo tempo durante um período da migração.
 
Já em curso
 
Essa fase do teste está programada para começar em 15 dias, mas os canais já estão funcionando na banda Ku. Como explica o sócio diretor da Speedcast, Alfonso Aurin, o teste começou há cerca de seis meses. Na ocasião já foi demonstrado no teleporto da empresa a funcionalidade do serviço, utilizando dois LNBs (conversor de baixo ruído). "Já tenho acordo com todo mundo, estamos juntos nisso. Não é barato colocar oito canais de uma hora para outra, mas o teste já foi feito. Todos os diretores técnicos das emissoras foram ao teleporto antes de eu mandar o kit, e já viram a qualidade. Agora estamos mostrando isso para dirigentes, pessoal de programação", disse ele a este noticiário. 
 
A simulação em questão é para comparar a transmissão atual de TVRO em banda C com a solução em banda Ku. O kit em questão, que será enviado para essa segunda fase, conta com uma antena LNB de cerca de 60 cm, similar à utilizada no DTH da TV paga, e tem custo total de em torno de R$ 200. O sistema não precisa de cartão, a criptografia é feita no próprio hardware de forma transparente. Por isso e por conta da otimização de btis por megahertz na banda Ku, propõe Aurin, será possível também transmitir sinal regional das emissoras, se assim desejarem.
 
PARCEIROS
AVISO IMPORTANTE

Este site tem o objeivo de servir a estudantes, sathobistas e profissionais instaladores de antenas parabólicas espalhados por todo o território brasileiro e sul americano, transmitindo-lhes conhecimentos técnicos que os capacitem a alinhar suas antenas com os satélites que transmitem sinais na condição free-to-air (FTA). Mesmo os profissionais que atendem a operadoras de serviços DTH têm neste site uma base de informações para fazê-los capazes de instalarem suas antenas. Toda tentativa de busca de recepção não lícita ou não autorizada de canais encriptados, não FTA, não tem como base ensinamentos deste site.